Arquivo mensais:outubro 2012

O Bom Caminho

Sermão pregado em Chapel Royal, Whitehall, em 1883
Por J.C.Ryle
E o 5º Capítulo do livro
Upper Room: Being a few truths for the times

BAIXE EM PDF

“Assim diz o SENHOR: Ponde-vos nos caminhos, e vede, e perguntai pelas veredas antigas, qual é o bom caminho, e andai por ele; e achareis descanso para as vossas almas.” Jr 6:16.

O livro do profeta Jeremias recebe da maioria dos Cristãos bem menos atenção do que merece. É digno de nota que dificilmente nenhuma porção da Sagrada Escritura seja assunto de tão poucos comentários exaustivos e exposições.

Eu não consigo ver a razão para essa negligência. O livro foi escrito, sob inspiração de Deus, por um sacerdote judeu, em uma crise peculiar, nos últimos dias do reino de Judá. Jeremias foi o mensageiro de Deus para um rei ímpio – uma elite mundana – um povo corrupto, em uma Igreja apodrecida, e um sacerdócio morto nos formalismos. Ele alertou seus conterrâneos fielmente, mas, como a Cassandra da antiguidade, não acreditaram nele. Ele viveu para ver a ruína completa da Igreja e do Estado, a cidade em chamas, o templo de Salomão destruído, e o povo levado cativo. E, finalmente, segundo uma tradição Cristã, depois de ser levado para o Egito por refugiados Judeus, que fugiram para lá, ele morreu como um mártir.

Eu repito que os escritos de um profeta como esse merecem mais atenção do que a que eles receberam até agora. Continue lendo

Eleição

Tratado escrito por

 J.C.Ryle

BAIXE EM PDF

BAIXE EM EPUB

BAIXE EM MOBI

“Sabendo, amados irmãos, que a vossa eleição é de Deus” I Ts 1: 4.

 

“Portanto, irmãos, procurai fazer cada vez mais firme a vossa vocação e eleição” 2 Pe 1: 10.

Os versículos que encabeçam esse tratado possuem uma palavra muito peculiar.  Essa palavra permeia a mente e a língua humana, de uma costa a outra da Grã Bretanha. Esta palavra é “eleição”.

São poucos os ingleses que desconhecem a ideia geral de eleição ao Parlamento. São muitos os infortúnios que surgem em tempos como esses e paixões iníquas são evocadas. Disputas antigas são desenterradas e outras mais são criadas; promessas são feitas apenas para serem quebradas; declarações falsas, mentiras, entorpecimento, intimidação, opressão e bajulação abundam em todos os lados. Em nenhum outro momento o ser humana faz um papel tão ridículo de si mesmo quanto nas eleições! Continue lendo